Aleitamento materno como um aliado na saúde bucal

     Estamos no Agosto Dourado, que representa o mês em que promovemos o aleitamento materno! O leite materno é considerado um “alimento de ouro” para a saúde dos bebês e por esse motivo essa cor é a escolhida.

     A amamentação é um dos momentos mais importantes para aumentar o laço afetivo entre mãe e filho, com grandes vantagens para ambos. O leite materno dado ao bebê após o parto faz o útero voltar ao tamanho normal mais rápido e diminui o sangramento, prevenindo a anemia materna e reduzindo o risco de câncer de mama e ovários.

     Para a criança, também há ganhos. Hoje já temos comprovação científica que relaciona a amamentação exclusiva até os 6 meses do bebê com o aumento da sua inteligência, situação financeira no futuro, e a prevenção de várias doenças, inclusive a leucemia.

 

 

     Ainda, vou te contar outros benefícios do aleitamento materno:

Para o bebê:

• Maior contato com a mãe

• Melhora a digestão e minimiza as cólicas

• Desenvolve a inteligência quanto maior o tempo de amamentação

• Reduz o risco de doenças alérgicas

• Diminui as chances de desenvolver doença de Crohn e linfoma

• Previne contra doenças contagiosas, como a diarreia

 

Para a mãe:

• Diminui o sangramento no pós-parto

• Acelera a perda de peso

• Reduz a incidência de câncer de mama, ovário e endométrio

• Evita a osteoporose

• Protege contra doenças cardiovasculares, como o infarto

 

 Mamar no peito reduz as chances de adquirir hábitos nocivos de sucção como chupeta e dedo.

 

     Nem precisaria de mais argumentos para defendermos e difundirmos essa prática, não é mesmo? Mas vou contar que além de tudo isso o aleitamento materno é um super aliado da saúde bucal!

     Para conseguir ordenhar o leite materno, o bebê faz um verdadeiro exercício que promove  crescimento adequado  do complexo  crânio – facial, treinando toda musculatura bucal, inclusive para a mastigação.

     A sucção da mama possibilita melhor desenvolvimento da face, melhor posicionamento dos dentes (diminui o risco de maloclusão), contribuindo para o exercício das funções de  deglutição, respiração, mastigação e fala.

 

 

     O aleitamento materno retarda a introdução da sacarose (açúcar) na dieta dos bebês e evita o uso da  mamadeira (que pode conter líquidos açucarados), protegendo assim nossos pequenos da doença cárie.

     A amamentação realmente transforma o futuro das nossas crianças! Mas se tu és uma mamãe que não conseguiu amamentar por qualquer motivo, lembra que amor de mãe é transformador e sempre haverá uma forma de potencializar os benefícios de outras formas de alimentação!

 

Gabriela Pinto, Odontopediatra

Instagram: @gabiodontopediatra

Contato: (53) 99933-8880

Mais blog